segunda-feira, agosto 18, 2008

Um livro, uma receita e uma resposta


Image and video hosting by TinyPic



Vi que vários blogs se entregaram aos encantos da massa fresca, eu ao abrir meu lindo livro A Itália de Jamie , fiquei completamente apaixonada por uma foto de mama fazendo massa, e resolvi fazer também. O resultado foi dois filhotes (sim, pois tenho um filho postiço) e um marido totalmente mortos de paixão pela massa fresca do Jamie Oliver (risos). Eu me sentei a mesa e fiquei pensando, será que o meu Rapha vai ter na memória a lembrança de uma mãe fazendo massa pra ele?! Ele adorou me ajudar a abrir e cortar a massa, virou uma verdadeira brincadeira. Eu aconselho a vocês fazerem a massa e chamar a todos para participar desse momento.

Para massa:

600 grs de farinha de grano duro
6 ovos caipiras ou 12 gemas

Coloque a farinha em um recipiente grande, faça um buraco no meio onde você depositar os ovos, comece misturando com o auxilio de um garfo e depois que a farinha estiver bem misturada comece a sovar com as mãos, após estar bem sovada a massa envolva a mesma num pano limpo ou coloque dentro de um saquinho plástico e deixe descansar por 30 minutos. Depois desse tempo abra a massa e corte no formato desejado.

Para o molho:
Foi um molho de tomate com lingüiça fresca, daquele jeito caseirinho, refoga em azeite o alho com uma folha de louro, junte a lingüiça (que já tinha retirado a pele) deixe refogar bem e junte tomate processado. A escolha do molho foi por conta das crianças. Servi regado com azeite e acompanhado de queijo parmesão ralado.


Image and video hosting by TinyPic



Resposta: Eu recebo diáriamente muitos emails, de pessoas pedindo oração, fazendo perguntas sobre a igreja evangélica e eu procuro responder a todos sempre. Na sexta feira estava de saída para igreja e resolvi abrir meu email, e vi o email da querida Cláudia leitora aqui do blog, era bem grande eu olhei pro relógio vi que chegaria atrasada na igreja mas resolvi ler mesmo assim, e ela me dizia que tinha ido até uma igreja mas estava com muita dúvida em tomar uma posição e firmar de fato na igreja, pois no email ela me disse que acha difícil porque crente não dança – como assim crente não dança?! Cláudia querida eu danço sim, e muito pois Deus habita no meio dos louvores e na igreja ou em casa ou nos shows gospel todos dançam sim. Ela também me falou sobre beber bebidas alcoolicas, e eu te falo que primeiro quando você se firmar na igreja você não sentirá falta disso e depois te digo que não bebemos porque vivemos embriagados pelo espírito santo. Eu segui meu caminho para igreja pensando que deveria te falar uma palavra e pedindo a Deus essa resposta e no culto mesmo essa resposta me veio e fica lá na sua bíblia em Êxodo 8: 1-15 que fala sobre a praga das rãs e nessa passagem Moisés pergunta Faraó quando ele quer que ore e peça para que as rãs saíam de suas casas e que fiquem somente no rio e Faraó disse: AMANHÃ! Cláudia não creio num Deus de amanhã eu creio num Deus do HOJE, Ele quer colocar um sorriso nos seus lábios HOJE, ele quer aquietar seu coração HOJE, ele quer fazer o melhor para sua vida HOJE, entendeu?! Respondi aqui seu email pois creio que outras pessoas possam estar precisando ouvir essa palavra também. Eu não te conheço pessoalmente mas eu já te amo com meu coração Cristão!

13 comentários:

Nani do Paulo disse...

Li que massa gostosa hein?! Fiquei babando, quando eu for ai pode fazer pra mim amiga, rs
Eu também quero fazer, mas tenho que comprar meu cilindro primeiro. Algumas dá pra fazer sem o cilindro, mas outras impossivel.
Beijos

edinha disse...

Esta massa ficou um maravilha
Beijinho

Cláudia disse...

1. Vou seguir o seu conselho, Lica. Reunir todo mundo para fazer macarrão. Já até comprei o cilindro. O meu sogro já faz isso com os netinhos e é a maior alegria.

2. Que Deus continue sempre usando você, Lica, como instrumento Dele. Acho que vc foi muito inspirada por Ele em suas palavras. Glória a Deus por isso.

bjs

Fabrícia disse...

Como é gostosa uma massa caseira ..... uma dversão preparar a massa...adoramos.
Bjs.

Cris disse...

Adoramos preparar uma massa, mas não tenho o cilindro Lica, é no muque, hehe. Lica, que belas palavras, sim, todos querem ser felizes, não é mesmo, esta comunhão e relacionamento com Deus pode ser a chave para muitos que estão sedentos e buscando. Beijos!

Téia disse...

Lica querida, que post fantástico.Primeiro esta linda história de macarrão como forma de unir a família, e,claro, deve estar deliciosa. Depois essa mensagem de fé. É isto mesmo,quando descobrimos a nossa missão aqui na terra, todos os ditos sacrifícios, não fazem falta alguma. Adorei sua visita no meu cantinho. O seu blog é t-u-d-o. Bj.banqueteselanchinhos.blogspot.com

Bia disse...

ai menina
essa semana foi a primeira vez que eu fiz em casa. Adorei! Fiz um ravioli. Comprei minha maquininha e estou super enamorada com ela.

Fabi disse...

Lica, ontem mesmo esta comentando com meu marido como queria uma máquina dessas... A cada dia fico com mais vontade de ter uma!!! Beijos!

receitinhas da belinhagulosinha disse...

cada vez tenho mais admiração por ti minha amiga,só tenho uma coisa a dizer apesar de não conheçer pessoalmente,adoro-te e venero-te minha amiga,beijinhos grandes no teu coração
*o teu filho vai recordar-se de tudo pois tem uma excelente mãe ao lado dele,

disse...

Gostei dessa sua explicação.
A resposta para sua amiga de net.
Esse maracarrão esta com a cara ótima, ontem fiz uma carne muito boa rs
beijos,

Iliane disse...

que luxo amiga..fazer sua massa em casa..é tudo de bom mesmo!!´e realmente um luxo!!!!..é lindo aquele post do Livro do Jamie sobre as mamas italianas..eu tambem amei!!...logico que um dia o Rapha vai lembrar da mama dele fazendo a pasta para ele comer..ficou linda a sua !..beijus

Má disse...

Oi Lica, adorei o post. Muitas pessoas tem duvidas a respeito do evnagelho, e vc sabe muito bem explica-las - isso é um dos dons que o Espirito Santo nos dá, lembre-se sempre.

Bjs da leitora e da irmã em Cristo

Ana disse...

Ja fiz ravioli em casa e realmente, massa caseira eh muito mais gostosa, nao Eliana!
Preciso me aventurar com o macarrao mais tradicional tbem!
Ana